Livraria inglesa faz parte de ‘roteiro cult’ pela capital francesa

Que tal um passeio ‘cabeça’ por uma das livrarias mais interessantes do mundo? Endereço frequentado a partir dos anos 1920 por escritores famosos ‘expatriados’ por não se adequarem ao modo de pensar de seus países, como Ernest Hemingway, James Joyce, T.S. Eliot e F. Scott Fitzgerald? Um espaço diferente reservado à leitura, encontros literários e lançamentos de autores contemporâneos?

A Shakespeare and Company é uma pequena livraria de língua inglesa, no ‘coração’ de Paris, às margens do Sena, próxima à Notre-Dame. Tem grandes janelas verdes, repletas de livros e um charmoso café. O espaço é único. Vale a pena conhecer. Não apenas porque é possível encontrar ali obras raras, mas pela oportunidade de conhecer um ambiente que já acolheu – e ainda acolhe – jovens escritores, artistas e intelectuais sem um local para ficar em Paris.

IMG_1516

O atual empreendimento, criado pelo norte-americano George Whitman, chamou-se Le Mistral até 1964, quando mudou de nome para celebrar os 400 anos de William Shakespeare e render homenagem à memória da editora, também norte-americana, Sylvia Beach, conhecida nos anos 1920 pela ousadia em publicar livros então recusados nos Estados Unidos e na Inglaterra e, mais tarde, pela sua resistência ao nazismo.

A primeira Shakespeare and Company, idealizada por Sylvia Beach, também funcionou em Paris, de 1919 a 1941, mas em outro endereço. Além de vender e emprestar livros, a loja servia como endereço de vendas e ponto de distribuição para muitas editoras e periódicos.

O fechamento da primeira livraria se deu durante a Segunda Guerra mundial, após Sylvia Beach se recusar a vender um livro a um oficial alemão que, por conta disso, ameaçou confiscar seu estoque.

A Shakespeare and Company que conhecemos hoje herdou parte do acervo de Sylvia Beach. A atual administradora é a filha de George Whitman e chama-se Sylvia Beach Whitman, também em homenagem à Sylvia Beach, que era amiga do pai.

A livraria mantém-se com o espírito da primeira, com ideias à frente do seu tempo. Já acolheu em seus pequenos leitos compartilhados, misturados aos livros, cerca de 30 mil pessoas, de acordo com o site oficial. Em troca de abrigo, pela filosofia de George Whitman, os hóspedes prestam serviços na loja. São desafiados ainda a ler um livro por dia e a escrever uma autobiografia de até uma página, para o acervo da livraria.

Histórias e experiências pessoais que dão sentido à Shakespeare and Company que, em 2019, completa 100 anos.

Informações práticas

Orçamento e detalhes para passeios a pé, passando pela Shakespeare and Company: solicite pelo e-mail parisdomeujeito@gmail.com, pela área de contato do site ou por nossas contas no Instagram e Facebook.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s